Sobre morar na Colômbia – Apresentação

Oi, pessoas!

Estou de volta hoje para falar sobre o tema mais acessado no meu blog: “morar na Colômbia”.

Há pouco tempo, comentei por aqui que tinha resolvido criar outro blog apenas para falar sobre esse assunto, já que muita gente me manda mensagens querendo tirar dúvidas, mesmo que minhas publicações sejam de 5, 6, 7 anos atrás… Minha ideia era me atualizar para compartilhar informações recentes.

Me empolguei com isso, devo confessar, mas nos últimos dias tenho refletido muito sobre minhas limitações – de tempo, saúde, disposição – e sobre a necessidade de descanso. Contei mais sobre isso na última publicação. Pois bem, fazendo essa análise do que posso e quero manter, decidi não criar esse novo blog.

Nesse caso, não é por falta de vontade, mas por falta de possibilidades mesmo. O blog exigiria muito tempo de pesquisa para me atualizar sobre as informações burocráticas, tempo de elaboração de texto, de manutenção e atualização da página, além das mensagens com dúvidas que chegariam (mais do que já chegam). Mesmo sendo por gosto ou passatempo, tudo isso é um trabalho e, no momento, o que preciso não é de mais coisa para fazer e lidar e, sim, menos, como comentei no post anterior.

Quem sabe um dia, em outro contexto da vida, eu retome esse projeto. Talvez sim, talvez não. Não quero criar expectativas em ninguém (nem em mim mesma).

Sendo assim, resolvi fazer um grande resumo sobre o tema “morar na Colômbia”, dividindo em três publicações, de modo que elas sejam uma organização de tudo o que já falei sobre isso aqui.

Esse primeiro post é para contar tudo isso para vocês e falar um pouco sobre como chegamos nesse assunto. Na segunda publicação, vou organizar os links de todas as publicações que fiz no blog. No último post, vou explicar tudo o que é essencial que você tenha em mente se deseja se mudar para qualquer lugar, mas, especialmente, se deseja morar na Colômbia. No final de tudo, deixarei esses três posts na lista de Links, lá no topo da página, para facilitar o acesso e deixar, de fato, tudo organizado.

Mas, então, o que é a Colômbia na minha vida e como chegamos até aqui?

Me mudei para a Colômbia em 2014. Na época, namorava com a pessoa que, hoje, é meu esposo. Fui para lá por causa dele? Sim e não. Eu estava em um contexto da vida que queria (e precisava de) uma mudança. Principalmente, tinha muita vontade de sair de São Paulo. Se eu não conhecesse meu esposo naquele momento, provavelmente teria ido para outro lugar, fazer outras coisas, ou seja, a mudança iria acontecer. O fato de ter sido especificamente para a Colômbia foi, sim, por causa dele.

Quando me mudei, a maior dificuldade foi encontrar informações sobre o assunto, especialmente sobre as burocracias necessárias para viver no país. Por isso, compartilhei aqui no blog minhas experiências e as informações que encontrei sobre os processos de visto, documentação local, impressões sobre as semelhanças e diferenças culturais etc.

Minha permanência na Colômbia durou quatro anos. Morei em Cartagena de Indias até 2018, quando voltei para o Brasil. O retorno já era planejado. Desde o início, a intenção era de nos estabelecermos aqui. Com certeza os planos poderiam ter mudado e poderíamos ter permanecido lá. Mas por muitas razões (pessoais e profissionais) resolvemos manter a ideia inicial.

Voltar para o Brasil não teve absolutamente nada a ver com não gostar da Colômbia, não ter me adaptado, ou achar o país ruim. Pelo contrário, aprendi a amar a Colômbia e considero Cartagena minha segunda casa.

Apesar de não morar mais na Colômbia, mantenho uma relação próxima com esse país, porque meu esposo é colombiano, assim como sua família. Ainda temos que lidar com algumas questões burocráticas (agora, mais da parte dele) e, obviamente, existe a questão cultural. Em nossa casa comemos comida colombiana, escutamos músicas de lá, falamos espanhol e português, lidamos com as diferenças e semelhanças e construímos uma família intercultural, internacional, latino-americana.

Mas a verdade é que, após voltar para o Brasil, esse assunto de morar em outro país perdeu um pouco de relevância na minha vida, o que era de se esperar. Então, nem sempre tenho condições de responder dúvidas ou ajudar em alguma questão. Acredito que as pessoas ainda encontram meu blog porque deve continuar difícil conseguir informações, mas, assim como fiz naquela época, o caminho é sempre ir atrás das instituições oficiais e vou falar um pouco mais sobre isso na terceira publicação.

É isso, pessoal! Aos que estão aqui por causa desse assunto, aguardem, então, as duas próximas publicações com o resumo que, espero, irá ajudar de alguma forma.

Até mais ler!


3 comentários sobre “Sobre morar na Colômbia – Apresentação

    1. Oi, Natália!
      Muito obrigada pelo comentário! Fico muito feliz em saber que tudo o que já publiquei aqui sobre esse tema ainda pode ser útil. Pelo menos como uma porta pra cada um ir encontrando seu caminho. Acho que a Colômbia ainda não é um destino pra morar tão “famoso” quanto Argentina ou Chile, por exemplo, talvez por isso seja difícil encontrar informações, mas aos poucos outras pessoas vão aparecendo também pra contribuir nessa rede, né?

      Um abração!

      Curtir

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s