Falações aleatórias acumuladas

Oi, pessoas!

Resolvi fazer uma publicação de falações aleatórias, há tempos não faço isso por aqui. Como gosto de fazer essas publicações, já estava sentindo falta. Vamos lá, falar de tudo e nada.

….

Como foi o Carnaval de vocês? Fiquei só acompanhando as fotos dos amigos nas viagens, nos bloquinhos, na frente da Netflix… Para vocês verem como meus amigos são plurais. Aqui em Cartagena não se comemora o Carnaval, então fiquei trabalhando mesmo, fazer o que. Existe algo que poderíamos comparar superficialmente com o Carnaval, que são as festas de independência, acontecem em novembro. É uma semana de comemorações, desfiles, blocos de rua (chamados cabildos). Escrevi sobre ela no meu outro blog, o Nossa América Latina, se vocês tiverem interesse em ver as fotos, cliquem AQUI.

Tem uma cidade vizinha que se chama Barranquilla e lá, sim, se comemora o Carnaval na mesma época do Brasil e dos carnavais pelo mundo. Ainda não houve oportunidade de visitar essa festa, embora seja muito perto, mas farei isso em algum momento da vida.

….

Contei para vocês que no dia 05 completei 30 anos, né? Foi um dia normal, mas ao mesmo tempo, muito especial. Nos dias anteriores estava me sentindo triste, pensando na vida. É o que eu faço em todos os meus aniversários: pensar na vida, sempre fico mais introspectiva que o normal. Mas este ano, em especial, fiquei triste por pensar na ausência do meu pai. Mas no dia fui animada pelo esposo, passamos o dia juntos, fomos ver o lindo pôr do sol que essa cidade presenteia todos os dias, jantamos, enfim, foi um dia bonito. Completar 30 anos me assustou por um tempo, mas quase chegando a essa idade já estava super tranquila. Todas as cobranças e pressões que existem, todas as expectativas colocadas nessa idade, na vida adulta, de uns tempos para cá me parecem bobagens, então comecei a desencanar e me focar no que realmente importa.

Meu presente de aniversário. Cartagena de Indias, Colômbia

….

Quero falar sobre o blog um pouquinho. Em janeiro me dediquei a escrever sobre as leituras do desafio literário de 2017 e finalmente acabei de falar sobre todas e publiquei os textos, como vocês puderam ver. A lista com o desafio do ano passado e todos os links sobre as autoras e livros lidos estão AQUI.

Sei que o blog ficou o mês inteiro focado nisso e sei como pode ser chato para algumas pessoas, mas eu precisava completar minha tarefa. Embora não tenha nenhuma obrigação oficial com este blog e com as coisas que proponho aqui (o Sarices é meu passatempo, não meu trabalho), também não gosto de deixar nada inacabado. Além disso, a proposta de ler livros escritos por mulheres foi para meu próprio crescimento, sim, mas não apenas isso. A ideia também era compartilhar esse interesse em valorizar os trabalhos realizados por mulheres, que durante séculos têm sido menosprezados. Ainda vou escrever um “texto final” falando sobre a experiência de fazer esse desafio literário pessoal, em breve vou publicar aqui no blog. E, como vocês já sabem, em 2018 tenho um outro desafio que é ler livros escritos por mulheres negras. Já terminei o livro de janeiro e fevereiro, então em breve também falarei sobre eles por aqui.

….

Falando em livros, terminei também a tetralogia napolitana, da Elena Ferrante. Finalmente li o último livro da série, A História da Menina Perdida, e ainda estou tentando colocar em ordem meus pensamentos sobre a história das amigas Lenu e Lila. Também quero escrever sobre a série, mas é mais por uma necessidade de conversar sobre ela com quem também já terminou. A Elena Ferrante é incrível, não há como ler qualquer livro dela e não querer comentar.

….

Comecei o ano tentando me organizar mais. É algo que eu tenho feito desde o ano passado, colocar uma organização nos meus dias, criar rotinas e facilitar ao máximo tudo o que eu preciso fazer, para ter tempo para as coisas que eu quero fazer. Já comentei aqui, não sou o tipo de pessoa que vive no meio da bagunça, mas tenho certa desorganização com meu tempo, principalmente. Além disso, trabalhar, estudar, cuidar das tarefas domésticas (ainda que eu as compartilhe com meu esposo) e tentar ter momentos de lazer não é fácil. Nem posso imaginar como é para quem tem tudo isso para fazer e ainda cuidar dos filhos. Pois bem, vi que a tentativa de me organizar estava dando alguns resultados e esse ano resolvi não apenas levar adiante, mas me aprofundar nisso. Estou pensando se faço algum post sobre minhas ferramentas de organização, acho que vou fazer e em breve publico aqui também.

….

Acho que não lembro de mais nada que eu queira comentar por enquanto, então termino por aqui. E voltamos às publicações normais do blog, que não são só sobre livros (mas tenho muito o que dizer sobre livros também).

….

=)


Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s