Não consigo parar de ouvir Shadia Mansour

shadia-mansour

Gosto da cultura Hip-Hop. Não sou grande entendedora, principalmente da parte musical, simplesmente gosto e acompanho algumas coisas. Falando especificamente sobre o rap, tenho procurado conhecer artistas mulheres nesse meio que ainda é bastante masculino e machista. Há poucos anos conheci Ana Tijoux, que é uma chilena que faz e canta rap. Falei rapidamente sobre ela AQUI e pretendo fazer um post só sobre ela no futuro, mas no momento quero chamar atenção para outra artista que conheci justamente escutando Ana Tijoux. O nome dela é Shadia Mansour e eu a conheci através dessa música:

Primeiro: que música! Segundo: mesmo sem entender nada do que a Shadia estava cantando, fiquei hipnotizada por essa mulher cantando rap em árabe. Precisava saber sobre o que ela falava em suas músicas e por isso fui procurar mais sobre essa artista. Descobri que ela é considerada a primeira dama do hip hop árabe. Ela é nascida em Londres, faz parte dos palestinos que vivem na diáspora. Por causa de suas origens, sempre teve contato com as questões políticas como o conflito entre Israel e Palestina. A primeira música dela que escutei tem exatamente esse tema. A letra é um pouco forte, mas como falar de uma guerra com palavras bonitas? Vejam aí (tem legenda em espanhol):

Shadia Mansour é uma militante, adepta da resistência não violenta, por isso, apesar de sua primeira língua ser o inglês, ela canta em árabe. É a sua origem e sua luta. Nessa música, por exemplo, ela fala sobre apropriação cultural, o uso de símbolos que descaracterizam sua cultura (com tradução em português):

Ainda sobre a questão da Palestina, a diáspora, a questão da identidade, tem mais essa música (sem legenda):

Enfim, acho que meu interesse pela Shadia ultrapassa questões musicais. Gosto de arte por puro entretenimento, mas também gosto daqueles artistas que têm muito a dizer e dos que abordam questões que não conheço muito, porque está longe da minha realidade mais imediata, digamos assim. Como diria a maravilhosa Nina Simone, “como você pode ser um artista e não refletir os tempos?”

Se vocês gostaram, procurem mais sobre ela e as letras. É um pouco difícil achar traduções em português, mas se você entende inglês, vai encontrar muita coisa. Depois me contem o que acharam.

4 comentários em “Não consigo parar de ouvir Shadia Mansour

  1. Eu e você conhecemos as duas damas do rap da mesma maneira, uma surgiu e logo a outra. E da mesma forma também fui hipnotizada pela Shandia cantando rap em árabe no vídeo clipe da Ana Toujoux. A primeira música que eu escutei da Ana foi “1977”, ontem, num bar vazio e astral em Santiago, Chile. Tudo que a memória conseguiu guardar foi esse refrão, e através dele comecei as buscas! Fiquei feliz de tê-las descoberto e agora mais feliz por conhecer a tua descoberta também. Kamila Caldaz.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Kamila! Agora sim, respondo teu comentário por aqui. Que surpresa legal é poder conhecer música boa assim, por acaso, né? Principalmente quando encontramos não só uma música boa, mas mulheres poderosas fazendo da arte uma ferramenta política também. Fico feliz por você ter conhecido essas duas e também por ter deixado seu comentário aqui! =) .

      Curtir

Deixe uma resposta para Sarah FT Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s