Ano novo, planos novos

new-year-1925726_1280

Nunca fui o tipo de pessoa que faz promessas de ano novo. Nunca vi muito sentido nessa lógica de prometer fazer algo que poderia ter sido feito durante o ano inteiro que se passou, mas não foi. Além disso, as promessas de fim de ano sempre me pareceram meio irreais. Até acredito na boa vontade de algumas pessoas, mas, às vezes, a única coisa verdadeira é a boa vontade mesmo, porque são promessas meio impossíveis.

Pois bem, nunca fui de promessas, mas de uns tempos para cá tenho feito pequenos planos de ano novo. Tenho colocado para mim mesma algumas metas simples, mas que considero necessárias para o bem-estar, digamos assim. Por exemplo: separar um tempo para cuidar de mim, apesar da correria do dia a dia; ler mais livros de literatura, que é algo que gosto muito; não entrar em discussões desnecessárias, enfim, coisas desse tipo. Tem funcionado bem, até agora tenho conseguido. Mas pensando no ano que acabou, vi que não tem sido suficiente.

Vou falar algo bem pessoal aqui: 2016 foi um ano em que me senti um pouco desorientada em relação ao que quero para minha vida, no aspecto profissional. Me vi com 28 anos sem ter certeza sobre “o que quero ser quando crescer”, depois de crescida, mesmo após ter terminado a faculdade e um mestrado. Parece bobeira, mas isso me atrapalhou em outras áreas da vida. Essa insegurança sobre o que fazer na área profissional se espalhou para outros aspectos que teoricamente não têm nada a ver com isso, mas teve. Isso me fez sentir mal em diversos momentos do ano, com uma ansiedade que não sabia de onde vinha, com uma frustração em relação a tudo o que já fiz até aqui, com uma baixa autoestima. Depois de muito pensar e receber bons conselhos de pessoas queridas, percebi que precisava me organizar nesse sentido. Percebi que o fato de eu não ter um objetivo me atrapalhou, me fez ficar aí boiando na maionese, pensando em diversas possibilidades sem colocar nada em prática.

Então resolvi ter um plano para 2017. Não é um plano mirabolante e impossível, mas é um caminho a seguir para alcançar algo que no momento eu desejo. Não sei se no final vai dar certo, não quer dizer que de uma hora para a outra me encontrei e sei o que quero fazer para o resto da minha vida, não! Quer dizer apenas que tenho um plano, que estou organizada para segui-lo e acreditem, apenas essa decisão já mudou completamente meu humor, meu ânimo, minha vontade de fazer qualquer coisa.

Por esse motivo achei que seria interessante compartilhar essa ideia com vocês aqui no blog, a ideia de ter um plano para este ano. Não precisa ser um plano que vai resolver todos os seus problemas, uma meta de vida, algo que você queira definir para sempre. Que seja algo pequeno, algo específico, sobre algum aspecto da sua vida, talvez algo que esteja te incomodando, mas experimente ter um objetivo, uma meta a alcançar e trabalhe nisso. Pode ser que não faça diferença para você, mas pode ser que essa pequena decisão mude bastante seu dia a dia neste ano que se inicia. Para mim, sei que será melhor do que ficar vagando por aí, fazendo um monte de coisas aleatórias por não saber o que fazer.

Espero que 2017 seja um ano melhor para todos nós. Mas as coisas não acontecem sozinhas, do nada, a gente precisa se mexer, então vamos nos mexer e no final desse ano a gente vê se valeu a pena.


Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s